Nova campanha contra Dilma Roussef toma conta nas redes de relacionamentos



BOMBA: MOVIMENTO NÃO VOTE EM DILMA!!!

SÓ PRA VC COMO CRENTE OU CATOLICO FICAR COM A CONSCIÊNCIA TRANQUILA. A DILMA APROVARÁ A LEI DO ABORTO E DO CASAMENTO GAY JÁ DECLARADO POR ELA MESMA. E O MAIS INTERESSANTE QUE EU NÃO SABIA E NÃO HAVIA REPARADO.

VOCÊS SABEM O NOME DO VICE DA DILMA? MICHEL TEMER!  ISSO TE LEMBRA ALGO? É ELE MESMO O PAI DE DANIEL MASTRAL O GRANDE CABEÇA DOS SATANISTAS.
INFORMAÇÕES DIVULGARAM QUE A PRESIDENTE SERÁ ELEITA, NÃO TEM JEITO,
PORÉM VC COM CONHECIMENTO E SABEDORIA, FILHO DE DEUS, NÃO VOTE NELA, OS SATANISTAS JÁ PREPEARAM TUDO.  A PRESIDENTE POSSUI UM CÂNCER ADORMECIDO E DENTRO DO ANO DO SEU LEGADO O DIABO A FERIRÁ E ELA FICARÁ TERRIVELMENTE DOENTE, TALVEZ, VINDO ATÉ A FALECER E, QUEM ASSUMIRÁ O PODER? O VICE MICHEL TEMER. FIQUE LIGADO!
A INTENSÃO DO DIABO É DOMINAR TODO TERRITÓRIO BRASILEIRO LIBERANDO POTESTADES E PRINCIPADOS NO AR,TERRA E MAR. É HORA DE NOS LEVANTARMOS COMO FILHOS DE DEUS. CUIDADO COM O SEU VOTO, NÃO O JOGUE NAS MÃOS DE UM INSTRUMENTO DO NOSSO ADVERSARIO.

Dilma aprovará leis que prejudicarão a pregação da Palavra de Deus, como:

Fica proibido fazer:

· Cultos ou evangelismo na rua (Reforma Constitucional)
· Programas evangélicos na televisão por mais de uma hora por dia.
· Programa de rádio ou televisão, quem não possuir faculdade de ‘jornalismo’.
· Pregar sobre dízimos e ofertas, havendo reclamações, obreiros serão presos.

Quanto aos cultos:

· Cultos somente com portas fechadas (Reforma Constitucional)
· As igrejas serão obrigadas a pagarem impostos sobre dízimos, ofertas e contribuições.
·Será considerado crime pregar sobre espiritismo, feitiçaria e
idolatria, e também veicular mensagem no rádio, televisão, jornais e
internet, sobre essas práticas contrárias a Palavra de Deus.

·Pastores que forem presos por pregar sobre práticas condenadas pela
Bíblia Sagrada (homossexualismo, idolatria e espiritismo), não terão
direito de se defender por meio de ação judicial.

Se estabeleça:
· O dia do “Orgulho Gay” e que seja oficializado em todas as cidades
brasileiras e comemorado nas Instituições de Ensino Fundamental
(primeira a 8ª série), público e particular.
· Que as Igrejas que se
negarem a realização das solenidades dos casamentos de homem com homem e
de mulher com mulher, estarão fazendo “discriminação”, seja multadas e
seus pastores processados criminalmente por descriminação e
desobediência civil.

passe para todos seu amigos do orkut……

o Brasil esta em suas maos!

Pelo que pudemos  ver a situação para Dilma esta piorando. Será que realmente Dilma mereça ganhar, será que ela esta preparada para assumir um posto tão importante? Analise todos os fatores e faça  o voto para alguém que realmente  fará um ótimo trabalho.

Nova campanha contra Dilma Roussef toma conta nas redes de relacionamentos

Eles estavam lá, mas não votaram o ficha limpa


De acordo com dados oficiais da Secretaria Geral da Mesa da Câmara, 55 parlamentares não votaram o projeto ficha limpa, embora estivessem presentes na sessão. Veja aqui a lista:

Edson Sardinha e Thomaz Pires

Cinquenta e cinco deputados deixaram de votar o projeto ficha limpa, embora estivessem presentes na sessão que resultou na aprovação da proposta que proíbe a candidatura de políticos com condenação na Justiça. Segundo a lista de presença da sessão, iniciada às 21h09 de ontem (4) e encerrada a 0h27 desta quarta-feira (5), 445 parlamentares registraram presença. Mas apenas 389 votaram. O presidente da Casa, Michel Temer (PMDB-SP), também estava presente, mas só vota em caso de empate.

O PMDB, com 15 deputados, o PP, com sete, foram os partidos com maior número de parlamentares que deixaram de votar mesmo tendo registrado presença na sessão. O PT, com seis nomes, o DEM, com cinco, o PR e o PTB, com quatro, vêm a seguir. Há ainda três deputados do PSDB, três do PRB, um do PTC e um do PV que constam da lista de presença oficial da Câmara, mas não figuram na relação dos que votaram, também divulgada pela Secretaria Geral da Mesa.

A lista a seguir, divulgada em primeira mão pelo Congresso em Foco, reúne deputados de 17 estados. Destaque para as bancadas de Minas Gerais e do Piauí. Dez dos 46 parlamentares mineiros presentes não votaram, nem a favor, nem contra, nem se abstiveram formalmente. O mesmo ocorreu com metade dos dez deputados piauienses que estavam presentes na sessão mas não registraram voto.

O texto-base do projeto ficha limpa foi aprovado com 388 votos favoráveis. O único voto contrário, segundo seu autor, foi por engano. Além dos 55 deputados que estavam presentes e não votaram, outros 68 faltaram à sessão. A votação dos destaques está prevista para esta tarde.

Veja a lista de quem estava na Câmara, mas não votou o ficha limpa, por estado:

Alagoas
Augusto Farias PP

Amazonas
Sabino Castelo Branco PTB

Bahia
Félix Mendonça  DEM
José Carlos Araújo  PDT

Ceará
Aníbal Gomes PMDB
Flávio Bezerra PRB
José Linhares PP
José Pimentel PT
Manoel Salviano PSDB
Mauro Benevides PMDB

Goiás
Leandro Vilela  PMDB
Luiz Bittencourt  PMDB
Pedro Chaves  PMDB
Professora Raquel Teixeira  PSDB
Rubens Otoni  PT

Maranhão
Cleber Verde  PRB
Clóvis Fecury  DEM

Minas Gerais
Ademir Camilo  PDT
Antônio Andrade  PMDB
Carlos Willian  PTC
Fábio Ramalho  PV
George Hilton  PRB
João Magalhães
Leonardo Quintão  PMDB
Mário Heringer  PDT
Silas Brasileiro  PMDB
Virgílio Guimarães  PT

Mato Grosso do Sul
Dagoberto  PDT

Santa Catarina
Mauro Mariani  PMDB

Pará
Giovanni Queiroz  PDT

Paraíba
Armando Abílio  PTB
Wellington Roberto  PR
Wilson Santiago  PMDB

Pernambuco
Eduardo da Fonte  PP
José Chaves  PTB
Roberto Magalhães  DEM
Fernando Nascimento PT

Piauí
Antonio José Medeiros  PT
Ciro Nogueira  PP
José Maia Filho  DEM
Paes Landim  PTB
Themístocles Sampaio  PMDB

Rio de Janeiro
Fernando Lopes  PMDB
Leonardo Picciani  PMDB
Solange Almeida  PMDB

Rio Grande do Norte
Betinho Rosado DEM

São Paulo
Aline Corrêa  PP
Beto Mansur  PP
Milton Monti  PR
Paulo Pereira da Silva  PDT
Vadão Gomes  PP
Valdemar Costa Neto  PR

Tocantins
Eduardo Gomes  PSDB
Osvaldo Reis  PMDB
Vicentinho Alves  PR

Eles estavam lá, mas não votaram o ficha limpa