O Início de uma Jornada


Eu me considero uma pessoa feliz, estou no meu caminho por mais curto ou longo que ele esteja, eu estou no caminho! Sou feliz por seguir o mundo da arte, faço o que sou apaixonado. Gostaria de agradecer de coração a essa agência que pertenço hoje, pelos ensinamentos, pela evolução e pelo nosso crescimento. Tivemos algumas dificuldades, claro! Mas qual profissão que não tem não é mesmo ? Me peguei vendo todas essas fotos, cada uma delas tem uma história e tem o seu valor. “Agência de Atores Interpret de Atores e Modelos”
Hoje eu percebo o tanto que eu cresci, alguns anos atrás eu entrei sendo aquela pessoa que queria somente buscar um conhecimento, uma curiosidade e hoje eu vejo que já pertenço a esse mundo! Viva a Arte e muita merda pra todos nós e que venha mais e mais conquistas! 😀

atores

atores

atores

atores

atores

atores

atores

atores

atores

atores

atores

atores

atores

atores

Anúncios
O Início de uma Jornada

Julho traz boas opções para os admiradores das artes


Arte

O mês de julho já começa com cinco boas opções culturais para quem curte exposições e mostras artísticas. Os trabalhos podem ser apreciados gratuitamente em espaços públicos e mantidos pela Secretaria Municipal de Cultura (SMC). A exposição “Retratística familiar” mergulha na arte das fotografias, que servem como documentos para resgatar os sentimentos em seus admiradores. “Performar o desenho” promove sensações diversas ao abordar a violência e o controle que os artistas enfrentam ao parar o movimento em suas produções. A Copa do Mundo, um dos assuntos mais comentados do momento, não poderia faltar nas exposições e comparece em “Brasil, Futebol e Arte” com releituras de quadros famosos através de desenhos digitais voltadas para o Brasil e o futebol. Já “Fotografias” são tentativas de manter vivas no imaginário as estruturas físicas demolidas. Em “Olha o passarinho”, coisas e objetos com asas servem de tema para permitir vôos artísticos. (Veja Mais)

Fonte: Pagina Cultural

| http://paginacultural.com.br/

Julho traz boas opções para os admiradores das artes

Tathy Yazigi apresenta série “Meus quartos”


Colocar o público num lugar de voyeur, alguém que espia pelo buraco da fechadura o que uma mulher faz sozinha em seu quarto. Essa é a proposta de “Meus quartos”, uma exposição fotográfica, assinada pela performer Tathy Yazigi.  (Veja Mais)
meus-quartos
Segundo Tathy, a escolha das poses e o ângulo da câmera foi bem calculado para dar a impressão de estar espiando a imagem. “As pessoas tem curiosidade de saber o que uma mulher nua faz sozinha no quarto. Além de provocar, o intuito é mostrar a nudez como forma de liberdade e retratar a solidão do ser humano”, diz a performer, complementando que “Meus quartos” também é uma forma de contar e mostrar os lugares por onde passou com uma visão muito particular, diferente e inovadora.

Serviço:

“Meus quartos”
Por: Tathy Yazigi
Estúdio Lâmina
Av. São João, 108 – Sé (SP)
De 1 de fevereiro a 1 de março
Estreia com foto viva: 1 de fevereiro – das 14h às 20h
Demais dias: terça a sábado, das 11h às 17h
Entrada Franca

Tathy Yazigi apresenta série “Meus quartos”

Brincando com a fotografia


17 de Janeiro de 2014 a Lua estava esplêndida, então resolvi bater algumas fotos e depois brincar com essa fotografia.

Veja como conseguimos transformar uma simples fotografias em arte.

Antes
Antes

Resultado. . .

Depois
Depois
Brincando com a fotografia

Festival Internacional de Teatro de Animação


fita-2014
Estão abertas as inscrições para grupos de teatro interessados em participar do 8º FITA – Festival Internacional de Teatro de Animação, a ser realizado de 16 a 23 de agosto de 2014, na cidade de Florianópolis /SC. As inscrições poderão ser enviadas até 20 de janeiro de 2014. (Veja Mais)
Festival Internacional de Teatro de Animação

Festival Internacional de Fotografia em BH


Fonte: Pagina Cultural

Fotografia

Entre os dias 4 de julho e 25 de agosto, a capital mineira será um polo de discussão e reflexão sobre a imagem fotográfica no Brasil e no mundo com o 1º FIF – Festival Internacional de Fotografia. A programação do Festival inclui a Exposição Internacional “Espaços Compartilhados da Imagem”, palestras, bate-papos com experientes fotógrafos, oficinas, uma maratona fotográfica, projeções em prédios da cidade e leituras de portfólio.

Idealizado e coordenado por Bruno Vilela e Guilherme Cunha, o FIF-BH tem como tema geral “Espaços Compartilhados da Imagem” e busca promover o diálogo entre a produção de diferentes lugares, bem como o encontro entre fotografia e outras linguagens artísticas. “O FIF-BH é um festival voltado para o universo fotográfico ligado a pesquisas e investigações no campo das poéticas visuais, privilegiando os processos criativos que exploram a fotografia como elemento potencial da obra e em interseção com outras plataformas de produção do conhecimento sensível”, afirmam os idealizadores do FIF, Bruno Vilela e Guilherme Cunha.

Com programação ampla, que se desenrola por mais de 50 dias de atividades, o Festival reúne cerca de 20 convidados, do Brasil e do mundo, para discutir e estimular processos de produção e pensamentos fotográficos. Além de trazer à cidade de Belo Horizonte obras de importantes artistas internacionais – a grande exposição internacional conta com cerca de 300 trabalhos produzidos por 32 artistas de 19 nacionalidades – o FIF-BH conta com outras seis linhas de ações voltadas para a prática e a reflexão.

Site do FIF 

Programação

Exposição “Espaços Compartilhados da Imagem”

Dentre mais de 1.000 inscritos, vindos de 73 países, foram selecionados 32 artistas, de 19 nacionalidades, oriundos de 4 continentes para a Exposição “Espaços Compartilhados da Imagem”. Entre os dias 4 de julho e 25 de agosto, cerca de 300 obras se dividem entre quatro espaços culturais de Belo Horizonte. “A escolha dos trabalhos vindos da convocatória internacional do FIF aponta direções e caminhos múltiplos, contraditórios e provisórios que a fotografia tangencia nos dias de hoje em suas muitas formas de expressão”, explica a curadoria composta por Eduardo de Jesus, crítico, ensaísta, membro-diretor da Associação Cultural Videobrasil (SP) e professor da PUC Minas; Patrícia Azevedo, artista e professora da Faculdade de Belas Artes da UFMG; e pelos coordenadores do festival, Bruno Vilela e Guilherme Cunha.

Entre os artistas selecionados estão artistas que integram as mais importantes coleções do mundo, como a estadunidense Jackie Nickerson; Nabil Boutrous nascido no Cairo (Egito), é um importante nome do universo da fotografia africana contemporânea; Shen Chao-Liang, de Taiwan; e Alejandro Cartagena, da República Dominicana.

Abertura: Centro de Arte Contemporânea e Fotografia, no dia 4 de julho às 19 horas

Locais e datas:
Centro de Arte Contemporânea e Fotografia (CACOF) – Av. Afonso Pena, 737 – Centro
De 4 de julho a 25 de agosto
Museu Mineiro – Av. João Pinheiro, 342 – Funcionários
De 9 de julho a 25 de agosto
CentoeQuatro – Praça Ruy Barbosa, 104 – Centro
De 12 de julho a 9 de agosto
Estações do Metrô de Belo Horizonte
A partir de 12 de julho

Maratona Fotográfica

Selecionados a partir de um edital público, 20 fotógrafos participarão da Maratona Fotográfica, evento que irá mobilizar artistas durante os dias 5 e 10 de julho para a produção de trabalhos autorais na cidade de Belo Horizonte. Além de promover o fomento da produção de artistas locais, as atividades da Maratona foram pensadas de forma que permitissem compartilhar, de forma abrangente, a produção realizada dentro do festival. “A Maratona é uma atividade baseada na troca de experiências entre os artistas e também com a própria cidade. Ao longo de dez dias, os fotógrafos são estimulados a percorrem as ruas de Belo Horizonte para a construção de imagens e se valem da própria cidade para projetar essa visualidade, passado por um filtro de intenção poética”, destaca Guilherme Cunha, um dos idealizadores e coordenadores do FIF-BH.

Orientação e produção: de 05 a 15 de julho
Orientadores: Leo Drumond (Nitro), Leonardo Costa Braga, Rodrigo Mendes e Daniel Moreira
Local: Centro de Arte Contemporânea e Fotografia (CACOF) [Av. Afonso Pena, 737 – Centro]

Projeções – Locais e horários:
Praça Sete – dia 17, às 18h horas e às 21h30
Praça da Liberdade – dia 18, às 18 horas e às 21h30
Praça Raul Soares – dia 19, às 18 horas e às 21h30
Praça da Estação – dia 20, às 20 horas

Palestras

Entre os dias 13 e 21 de julho, o CentoeQuatro recebe, como parte da programação do FIF – Festival Internacional de Fotografia, doze palestras que pretendem apresentar ao público um panorama do processo de produção fotográfica, desde sua origem até os dias de hoje. Importantes nomes das artes visuais como Daniella Géo, brasileira radicada na Bélgica, PhD em Arte Contemporânea e Fotografia pela Université Sorbonne Nouvelle – Paris III, na França; Rosângela Renno, fotógrafa nascida em Minas Gerais, residente no Rio de Janeiro, doutora em Artes pela Escola de Comunicação e Artes/USP; e o camaronês Simon Njami, curador independente, crítico de arte e um dos co-fundadores da publicação Revue Noire, sediada em Paris, que circulou por 20 anos com o objetivo de promover a arte contemporânea africana.

Local: CentoeQuatro – Praça Ruy Barbosa, 104, Centro

Café Encontros

Entre os dias 15 e 19 de julho, as tardes da programação do FIF-BH serão reservadas para um café e um dedo de prosa. A partir das 16 horas, o CentroeQuatro recebe cinco artistas que, em um momento descontraído, apresentarão seus trabalhos e participarão de bate-papo com o público.

Local: CentoeQuatro – Praça Ruy Barbosa, 104, Centro

Convidados:
Daniel Moreira – dia 15 de julho
André Hauck – dia 16 de julho
Dirceu Maués – dia 17 de julho
João Castilho – dia 18 de julho
Felipe Bertarelli – dia 19 de julho
Horário: 16 horas

Atividades Educativas

Com objetivo de estimular a mediação cultural e ampliar o universo de compreensão sobre a arte, fazem parte da programação do FIF – Festival Internacional de Fotografia atividades voltadas para professores e estudantes da rede municipal. As ações educativas do FIF-BH estruturam-se em torno de três frentes: produção de material de apoio para professores, a ser utilizado em sala de aula; oficina de férias com estudantes; e visitas à Exposição Espaços “Compartilhados da Imagem”, monitoradas pela equipe do programa educativo em artes visuais da Fundação Clóvis Salgado. As ações, coordenadas por Emmanuela Tolentino, visam possibilitar que o público, utilizando suas próprias percepções, experiências e repertório, amplie seu universo de compreensão sobre a arte.

Encontro com professores: dia 5 de julho
Local: Centro de Arte Contemporânea e Fotografia (CACOF) – Av. Afonso Pena, 737 – Centro
Oficina de férias: de 16 a 19 de julho
Locais: Centro de Arte Contemporânea e Fotografia (CACOF) – Av. Afonso Pena, 737
Centro e Palácio das Artes – Av. Afonso Pena, 1537/Centro
Agendamento de visitas através do 3236-7471 ou pelo e-mail educativo.artesvisuais@fcs.mg.gov.br.

Leituras de Portifólio

Importante momento formativo, já tradicional em festivais de fotografia, as leituras de portfólio possibilitam que fotógrafos iniciantes e profissionais se conheçam e compartilhem experiências e referências. Entre os profissionais que participam das leituras estão o artista plástico e fotógrafo, mestre em Arte e Tecnologia pela UFMG e professor do Instituto de Ciências da Arte da UFPA Alexandre Sequeira; a curadora Daniella Géo, brasileira radicada na Bélgica, PhD em Arte Contemporânea e Fotografia pela Université Sorbonne Nouvelle – Paris III, na França; a pesquisadora no campo da intermidialidade, fotógrafa e curadora no eixo Brasil/Alemanha Isabel Florêncio Pape; e o artista norte-americano e professor da University of Kansas (EUA) Daniel W. Coburn.

Inscrição para as leituras de portfólio: até o dia 30 de julho, através do site http://www.fif.art.br
As inscrições são gratuitas.
Resultado: até dia 4 de julho
Encontros: nos dias 16 e 17 de julho, no Museu Mineiro – Av. João Pinheiro, 342 – Funcionários, Belo Horizonte/MG

Oficinas

Entre os dias 12 e 21 de julho, seis oficinas serão ofertadas pelo FIF – Festival Internacional de Fotografia. Os interessados podem se inscrever através do site http://www.fif.art.br/ até o dia 5 julho. Alinhadas ao tema geral deste FIF-BH, “Espaços Compartilhados da Fotografia”, as oficinas são um momento em que reflexão e prática se encontram. As atividades serão ministradas por nomes de destaque na área como Alexandre Romariz, Daniel Moreira, David Magila, Dirceu Maués, João Castilho e Pedro David, apresentam diferentes práticas e olhares sobre a fotografia.

Inscrições para oficinas: até 5 de julho, através do site http://www.fif.art.br/
Valores: R$ 300,00
Local: CentoeQuatro – Praça Ruy Barbosa, 104, Centro

Festival Internacional de Fotografia em BH